!-- Begin #content - Centers all content and provides edges for floated columns -->

18 janeiro 2007

Dossier économie: Sherbrooke à un point tournant

Encontrei no site da Radio Canadá um material interessante que discute a situaçao, a dualidade que a cidade se encontra, reconhecida como "cidade do saber", indicada pela KPMG ao primeiro nível mundial para investimentos e conta com um alto índice de abandono escolar e também como uma das cidades com maior taxa de desemprego no Québec. Vale a pena também para treinar o francês, pois tem leitura e videos sobre esta discussao.
http://www.radio-canada.ca/regions/estrie/dossiers/economie/

Vale a pena conferir também...
Neste outro link do Jobboom, "Rapport de Recherche", o impresso vendido por 16,95$, aborda de modo geral as carreiras e tendências, desde valores salariais, taxa de desemprego e respectivas regioes do Québec.
http://carriere.jobboom.com/carrieres-avenir/includes/infos-editions/rapport_recherche_ca_07.pdf

Boa semana à todos!

Celso

28 dezembro 2006

"Imigrante... A busca de algo."

Resolvi fazer um post menos doce e empolgante do que costumeiramente escrevo, confesso que estou incomodado.

Os blogs apesar de serem despretenciosos, se tornaram uma lente de experiências e algumas pessoas podem ficar com problemas sérios de percepção real do que pode acontecer com elas. Pessoas buscam como se fosse um oráculo que pudesse descrever sua vida futura, no fundo é um espelho que tentamos projetar, acalentar e nutrir nossos sonhos e desafios de forma otimista.

Falando em desafios, desde a época que li todos os posts do canadaimmigration, fui catalogando as experiências e outras com o contato com brasileiros e me valeram muito!

Estamos indo bem? Creio que acertamos muito mais do que erramos.
Fico me indagando... será que os novos imigrantes gostam de sofrer? É a ansiedade que supera o raciocínio lógico ou a necessidade por não ter mais opção? Quais são estes limites e coerência para fazer valer este plano de vida?

Para tanto fiz uma lista meio que batida, que todos ouvem e muitos ignoram:
- Preferencialmente não venha no inverno, vejo sofrimento e ranger de dentes aos que tem vindo nesta época, acho que poderia fazer um post só sobre isso.
- Se vier na primavera/verão, ótimo para você. Caso tenha filhos você perceberá o quanto terá sido boa esta escolha.
- Vir só com o dinheiro que o governo de Quebec lhe requer é pedir pra sofrer.
- Aprimorar o m­áximo possível o idioma antes de vir. Não se apoie em prazos fictícios e expectativas que começará fazer a francisação do governo, é sorte.
- Conheça as ruas da cidade destino através do Google Maps, estude-a muito bem.
- Saiba aonde estarão as instituições que você terá de passar.
- Não se apóie no auxílio de brasileiros que já estão aqui, pois eles te auxiliarão na medida que for possível e plausível, pois todos tem a sua vida pra tocar, a não ser que o vínculo seja distinto. Particularmente, somente ajudo quando não for invasivo, se o assunto é pontual, coerente com o que sei e se meu tempo for compatível.
- A escolha da cidade deve ser adequado ao seu plano de vida, não porque tá na "mídia", analise bem o porquê daqui ou acolá.
- Prepare todos os documentos escolares, vacinas das crianças, certidões etc.
- Se família, o principal vier antes, prepare os documentos para que seu conjuge possa vir com seus filhos, pois caso contrário a Polícia Federal irá barrá-los.
- O fator emocional é importantíssimo, pense em como integrar melhor com a nova vida.

Na verdade este post é uma mistura de desabafo e aviso aos novos navegantes, pois eu tenho um princípio básico: "- Todo calouro tem problemas!" e inevitavelmente passaremos por esta fase. Se o início será sofrido, então porque não minimizá-lo tentando se precaver ao máximo?! A partir do momento que você enviou os papéis para o processo, no mínimo tens um ano para fazer a primeira parte da lição de casa bem feita e lembre-se: quem está preparado aproveita melhor a sorte. Depois não diga que é um azarado.

Abraços a todos

Celso

27 dezembro 2006

Natal 2006

É estranho passar o primeiro Natal longe dos nossos familiares, mas esse é o nosso pedágio. Já que estamos nas bandas geladas imaginávamos um dia com neve... mas que nada.
Reunimos uma turma muito bacana com uma excelente ceia e tivemos um Papai Noel que surpreendeu a todos (acho que até a ele mesmo).
A criançada ficou encantada com o Papai Noel e aproveitaram em poder brincar com os briquedos que o bom velhinho trouxe.
Para finalizar uma roda de música animada.
Foi uma noite inesquecível e mágica que aqueceu todos os nossos corações, certamente muito acima do que esperávamos.
Desejamos à todos um ótimo 2007 cheio de muitas realizações, prosperidade e paz!
Que Deus abençoe a todos.

26 novembro 2006

Campanha Terra à Vista: Procuramos um Père Noël!!

É isso mesmo, estamos procurando candidatos a Papai Noel. Afinal, eu garanti ao Nic, que como estamos praticamente perto da casa do velhinho, ele sem dúvida vai dar uma passadinha aqui... xiiiii, me lasquei, então o caso é o seguinte, aqui vão alguns pré-requisitos:

- tem que ser simpático, (papai noel, com cara de ai que saco...não dá);
- tem que saber dar uma risada gostosa, hohoho....convincente;
- tem que ser daqui de Sherbrooke, afinal acomodar Papai Noel, renas, duendes, complica.
- conhecimentos básicos de francês (viu, a gente nem é exigente, só não me venha falando chinês, que ninguém vai entender!)
Ah, sim, e o principal quesito que deve estar acima de todos nesta lista:
- gostar de criancas tipo o Paulo (hehehe), afinal terá pelo menos umas dez crianças esperando por ele.
- pode ser magrinho que nem o Luís, a gente enche o saco dele, hohoho.
- pode falar só quebecois comme Maurice, que tem um olhar bondoso de um vraiment Père Noël.
- pode ser nouveau arrivant, tipo Afonso, se os filhos dele não desconfiarem, claro.
- ah, e bem lembrado... que faça por amor.... sans aucun intérê


Finalizando nossa adorável proposta, a entrega dos presentes com o candidato a Père Noël, pode ser à tarde, afinal anoitece cedo, e nem precisa ser no horário da ceia de Natal, assim o candidato, se quiser ainda tem tempo pra uma baladinha de Natal...

P.S. "Le costume" será fornecido.

Entao...algum candidato!?